Documento sem título
  Segurança Pública e Direitos Humanos
 
Documento sem título
Associação de Oficiais Militares
CESeC
Fórum Brasileiro de Segurança
Forum de Segurança Pública
Governo estadual
Guarda Municipal do Rio de Janeiro
IBCCRIM
Instituto de Advocacia Racial e Ambiental
Instituto de Filosofia e Ciências Humanas
ISP
LeMetro
NECVU
NUFEP / UFF
NUPEVI
Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro
Polícia Federal
Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro
Rede Nacional Direitos Humanos
Rio de Paz
SEAP
Viva Rio
 
 O Dia
Veja + 
 Globo On
Veja + 
Folha ONLINE
Veja + 
 
 
Documento sem título
 
 
» Réveillon 2022: Paes cancela festa de réveillon no Rio de Janeiro

RIO - O prefeito Eduardo Paes anunciou, na manhã deste sábado, na sua conta de Twitter, que o Rio de Janeiro não terá festa de réveillon este ano na Praia de Copacabana e em outros pontos da cidade, como tradicionalmente ocorre. Segundo ele, entre a decisão dos comitês científicos municipal e estadual, vai valer sempre a mais restritiva.

Leia mais:Comitê científico do estado analisava alternativas para liberar a festa em Copacabana

"O Comitê da prefeitura diz que pode. O do Estado diz que não. Então não pode. Vamos cancelar dessa forma a celebração oficial do réveillon do Rio", escreveu ele na rede social, destacando uma matéria publicada pelo jornal Extra com especialistas.

Clique aqui para acessar a matéria na íntegra e visualizar este conteúdo.

Paes também explicou que vinha conversando com o governador Claudio Castro e que a recomendação de cancelamento não era o que ele vinha lhe passando até então. Ele ressaltou que está acatando a decisão estadual.

'Passaporte da vacina':veja onde ele será exigido no Rio

"Se é esse o comando do Estado (não era isso o que vinha me dizendo o governador), vamos acatar. Espero poder estar em Copacabana abraçando a todos na passagem de 22 para 23. Vai fazer falta mas o importante é que sigamos vacinando e salvando vidas", explicou.

Por fim, ele lamentou que a festa tenha que ser cancelada, e ressaltou as dificuldades em relação a medidas de segurança sanitária e de logística para se organizar a festa em tão pouco tempo.

"Tomo a decisão com tristeza mas não temos como organizar a celebração sem a garantia de todas as autoridades sanitárias. Infelizmente não temos como organizar uma festa dessa dimensão, em que temos muitos gastos e logística envolvidos, sem o mínimo de tempo para preparação", pontuou o prefeito.

04/12/2021
 
 
» Pais de adolescente que matou quatro pessoas nos EUA são presos após fuga

LANSING, EUA - Os pais de um adolescente suspeito de matar quatro pessoas com tiros em uma escola nos Estados Unidos foram presos em um porão de Detroit, no estado de Michigan, horas depois de fugir, de acordo com a polícia local.

Leia mais:Pais de jovem que matou quatro pessoas em escola nos EUA são acusados de homicídio culposo

James e Jennifer Crumbley foram encontrados escondidos e estavam desarmados em um armazém. Uma denúncia foi feita por alguém que viu o carro do casal.

Acusados de homicídio culposo, por ignorar os sinais de alerta de violência de Ethan Crumbley, os pais do adolescente que matou quatro colegas não compareceram ao tribunal nesta sexta-feira.

O Serviço de Delegados de Polícia dos Estados Unidos publicou cartazes oferecendo recompensade de U$ 10 mil (R$ 56,5 mil) por informações que levassem à prisão do casal.

Clique aqui para acessar a matéria na íntegra e visualizar este conteúdo.

O chefe da polícia de Detroit, James White, disse aos repórteres dos Estados Unidos que os pais de Ethan foram ajudados a entrar no prédio, que ele disse ser usado como um estúdio de arte, e que a pessoa que os ajudou pode enfrentar uma acusação.

O advogado dos Crumbleys havia dito anteriormente à BBC que o casal havia deixado a cidade na noite do tiroteio "para sua própria segurança" e não estava fugindo da polícia.

Mas relatos nos Estados Unidos dizem que a polícia sabia que o casal havia sacado U$ 4 mil (R$ 22,5 mil) de um caixa eletrônico em Rochester Hills, nos arredores de Detroit, e desligou os telefones celulares.

As acusações

Ethan Crumbley, de 15 anos, foi indiciado pelo assassinto de quatro colegas no colégio em que estuda em Michigan, nos Estados Unidos. O tiroteio ocorreu na última terça-feira, por volta de 12h51m, no horário local, na Oxford High School.

As autoridades locais identificaram os alunos mortos no tiroteio como Hana St. Juliana, de 14 anos; Madisyn Baldwin, de 17 anos; Tate Myre, de 16 anos; e Justin Shilling, de 17 anos. Além disso, outras sete pessoas ficaram gravemente feridas após o tiroteio, entre elas uma professora.

Os pais de Ethan, que compraram a arma em uma promoção da Black Friday, foram responsabilizados pelo crime por ignorar os sinais de que o filho premeditava o ato de violência. De acordo com a promotora do condado de Oakland, Karen McDonald, o adolescente teria participado da compra da arma.

? Embora tenha sido o atirador quem entrou na escola e puxou o gatilho, há outros indivíduos que contribuíram para os acontecimentos do dia 30 de novembro, e é minha intenção responsabilizá-los também. A posse de armas é um direito, e com esse direito vem uma grande responsabilidade ? disse a promotora. Caso sejam condenados, os pais do jovem podem pegar até 15 anos de prisão.

A promotora disse, ainda, que um professor alegou ter observado o jovem procurando munições na internet. Segundo ela, os funcionários da escola chegaram a receber o alerta, tentaram entrar em contato com a mãe do menino, mas não conseguiram. Jennifer não retornou o contato da escola, mas, segundo o jornal, enviou uma mensagem ao filho: ?Não estou brava com você. Você tem que aprender para não ser pego?.

Ainda de acordo com o jornal, a promotora declarou que outro professor alertou os funcionários da escola sobre um desenho encontrado na mesa do adolescente na terça-feira, antes do tiroteio. O desenho tinha uma arma apontada para a frase "os pensamentos não param, me ajude".

Depois que o desenho foi encontrado, os pais de Ethan foram imediatamente convocados na escola e resistiram em levar o menino para casa. Ele continuou na escola e foi autorizado a voltar para a sala de aula, conduta repreendida pela promotora.

De acordo com a promotora, após a notícia de que havia um atirador na escola, Jennifer Crumbley, mãe do adolescente, mandou uma mensagem para ele às 13h22. "Ethan, não faça isso?, dizia o texto enviado por Jennifer. O tiroteio aconteceu antes das 13h.

Minutos depois, o pai de Ethan diz ter sentido falta da arma que ficava em sua gaveta e entrou em contato com a polícia para comunicar que o filho poderia ser o atirador do colégio. Além disso, o xerife do condado alegou que os pais do adolescente não cooperam com as autoridades e não deram permissão para que o filho conversasse com os investigadores, procedimento exigido em crimes cometidos por adolescentes no Michigan.



04/12/2021
 
 
» Beija eu: confira vestido com aplicação de boca vermelha usado por Anitta

Anitta mostrou seu look de arrasar no Instagram, na noite da última sexta-feira (3). Ela surgiu com um vestido preto, colado no corpo, com aplicação de uma boca vermelha na altura do decote.

Anitta Reprodução

Clique aqui para acessar a matéria na íntegra e visualizar esta fotogaleria.

A cantora brasileira estve no Jingle Ball LA, onde subiu ao palco para cantar seus sucessos.

Clique aqui para acessar a matéria na íntegra e visualizar este conteúdo.

04/12/2021
 
 
» Marília Mendonça: família vai restaurar diário da cantora achado em local de acidente aéreo

A família de Marília Mendonça deve contratar um especialista para auxiliar o processo de restauração do diário mantido pela cantora sertaneja e que foi descoberto entre os destroços do avião bimotor que caiu no dia 5 de novembro, matando a artista de 26 anos e outros quatro tripulantes. Até agora, o caderno não foi aberto por ninguém.

Roberta Miranda: 'Através das canções, Marília está viva'

? A gente ainda não o abriu. Mas com certeza tem bastante coisa ali. Bastante coisa pessoal, e muita letra de música. A gente está preservando isso para abrir no momento certo. Não sabemos quando teremos peito e cabeça para abrir esse caderno ? conta João Gustavo, irmão de Marília Mendonça. ? Quando a gente fizer isso, eu tenho certeza que a primeira coisa que a gente vai fazer é divulgar se a gente vai gravar essas músicas, se a gente vai terminar o que falta terminar... Tenho certeza que há muita coisa boa ali.

O que se sabe, até o momento, é que o diário continha, além de anotações pessoais, dezenas de rascunhos de letras antigas e novas. Desde a adolescência, Marília mantinha o hábito de colecionar cadernos.

O diário de Marília Mendonça encontrado entre os destroços de aeronave: família tenta restaurar as páginas Reprodução

? Como o diário está deteriorado e foi encontrado muto molhado, ainda não é possível afirmar com exatidão o que tinha ali. A família está fazendo esse levantamento de maneira pormenorizada ? revela o advogado Maurício Carvalho. ? Esse era um diário escrito por ela, e agora a própria família está cuidando disso. Tinham várias letras ali dentro: letras antigas, letras novas...

Clique aqui para acessar a matéria na íntegra e visualizar esta fotogaleria.

O advogado foi a primeira pessoa a reconhecer os corpos de Marília Mendonça e dos demais passageiros do avião bimotor após a tragédia ocorrida na região de Piedade de Caratinga, em Minas Gerais. Além da cantora e compositora, estavam na aeronave o tio e assessor dela, Abiceli Silveira Dias Filho, o produtor Henrique Ribeiro, o piloto Geraldo Martins de Medeiros e o co-piloto Tarciso Pessoa Viana.

? Havia o medo de a cachoeira levar o avião, que estava num lugar muito instável, impossibilitando o recolhimento de todos os objetos. Quando chegamos lá, encontramos passaportes, documentos, celulares ainda recebendo mensagens, iPads, a sandália dela, roupas.... ? relembrou Maurício Carvalho, em entrevista recente ao GLOBO. ? Foi muito triste e impactante olhar aquilo tudo, as roupas. Colocamos dentro do nosso avião e trouxemos conosco.

04/12/2021
 
 
» 'Não suporto reality show', diz Adele em tutorial de maquiagem

A cantora Adele particiou de um tutorial de maquiagem com a YouTuber holandesa Nikkiede Jager.

Clique aqui para acessar a matéria na íntegra e visualizar este conteúdo.

Durante o passo a passo do tutorial, em que Adele teve apenas um lado do rosto maquiado, as duas bateram um papo descontraído.

Leia mais: Adele revela ter ficado 'muito desapontada' com comentários negativos sobre perda de peso

Adele contou, por exemplo, não gostar de assistir a reality show. "Não suporto, especialmente 'Love Island", disse, fazendo referência ao programa de TV.

A cantora britânica de 33 anos, que agora é abstêmia, também revelou que costumava beber em festas para que as pessoas "se tornassem interessantes interessantes".

Após polêmica com Christina Aguilera, Britney Spears elogia Lady Gaga: 'Você me fez chorar! Eu te amo'

Em meados de novembro, a cantora deu uma entrevista para Oprah Winfrey, para divulgar seu novo álbum, "30", em que falou sobre a sua relação com a bebida e sobre o divórcio de Simon Konecki. "Eu parei de beber para entender o que estava sentindo. Parei para pensar a respeito enquanto estava sóbria. O álcool poderia me confundir e eu gostava muito de beber. Eu bebia muito", afirmou.

04/12/2021
 
 
» 'Momento de refletir, aprender com os erros', escreve Dayane Mello no Twitter

Décima primeira eliminada de "A Fazenda 13", Dayane Mello falou com seus seguidores por meio do Twitter na madrugada deste sábado. O nome da modelo ficou entre os trendings topics da rede social.

Nego do Borel é acusado nas redes de forçar sexo com modelo em 'A Fazenda'

Leia mais: Duda Reis faz desabafo no Instagram sobre Nego do Borel

Ela saiu do programa na última quinta-feira, depois de protagonizar diversas polêmicas.

Clique aqui para acessar a matéria na íntegra e visualizar este conteúdo.

"Respirando e entendendo o que aconteceu no reality. Obrigada a todas as pessoas que gostaram de mim e perdão aos que eu chateei de alguma forma. Respeito aos participantes que saíram e aos que continuam. Agora o momento é de refletir, aprender com os erros e seguir minha vida".

Dayane Mello Divulgaçãp

A modelo recebeu mensagens de apoio: "Linda, sem máscaras, coração gigante e uma das mulheres mais corajosas que conheço!", elogiou uma seguidora. Mas também teve de encarar críticas: "Preconceituosa, volta para a Itália", diz um comentário.

Dayane Mello na 'Live do Eliminado' Reprodução

Na noite da última sexta-feira, ela esteve na "Live do Eliminado" com Lidi Lisboa e Lucas Selfie, Dayane se irritou com a atriz quando esta relembrou sua participação no "Big Brother" italiano, o "Grande Fratello Vip". "Eu não fui cancelada no outro. Quem te falou? Quem te falou que eu fui cancelada?", questionou.

04/12/2021
 
 
» Site de notícias favoráveis a Donald Trump estimula ameaças a funcionários públicos dos EUA

NOVA YORK ? A manchete era bombástica: ?Milhares de votos falsos? haviam sido descobertos em Madison, no Wisconsin, duas semanas depois que o democrata Joe Biden havia derrotado o então presidente Donald Trump no estado, em novembro de 2020. O relatório falso do site de extrema direita Gateway Pundit chamava a atenção para o conjunto de iniciais "MLW" inscritas no que seriam cédulas ?falsas?. Em seguida, um leitor postou um comentário sobre a história identificando corretamente MLW: Maribeth L. Witzel-Behl, secretária do governo de Madison, cujas funções incluem administrar eleições.

Leia mais: Câmara dos EUA intima líderes de grupos de extrema direita em investigação da invasão do Capitólio

Outros comentaristas logo pediram nada menos que a execução de Witzel-Behl. Ela achou uma postagem especialmente enervante, recomendando uma bala específica para matá-la: um cartucho de 7,62 milímetros para um rifle de assalto AK-47.

Witzel-Behl ficou chocada com as ameaças e os telefonemas raivosos que inundaram seu escritório. Ao contrário da insinuação de que as iniciais significavam que as cédulas eram falsas, na realidade ela e sua equipe escreveram as iniciais dela nas cédulas em branco antes de serem entregues aos eleitores, por uma questão de regulamento.

Conheça: Lançada por ex-conselheiro de Trump, rede social Gettr está repleta de discurso de ódio e exploração sexual infantil

Witzel-Behl está entre os 25 funcionários que foram alvo de mais de cem comunicados ameaçadores e hostis que citaram o Gateway Pundit desde a eleição do ano passado, de acordo com uma análise da Reuters sobre o material, que incluía e-mails, cartas e mensagens telefônicas, assim como comentários postados nas histórias do site.

As mensagens tinham como alvo funcionários em quatro jurisdições que apareciam repetidamente em relatórios falsos ou enganosos do Pundit sobre alegações de fraude eleitoral: as cidades de Madison e Milwaukee, em Wisconsin; Condado de Fulton, Geórgia; e o condado de Maricopa, Arizona.

Pelo menos cinco funcionários, incluindo Witzel-Behl, receberam ameaças que consideraram sérias o suficiente para relatar às autoridades policiais. Depois que o Gateway Pundit publicou uma matéria sobre eles em 14 de agosto, um comentarista postou abaixo do artigo: ?As duas mulheres são traidoras do país e deveriam ser penduradas pelo pescoço até a morte?.

Clique aqui para acessar a matéria na íntegra e visualizar esta fotogaleria.

Medo

As ameaças e perseguições inspiradas pelo Gateway Pundit ilustram o papel central da desinformação em uma campanha de medo que está sendo travada por partidários de Trump contra os administradores da linha de frente da democracia americana.

Os comunicados de assédio ligados ao Gateway Pundit estão entre as mais de 800 mensagens ameaçadoras para funcionários públicos documentadas pela Reuters este ano, incluindo mais de cem ameaças que especialistas jurídicos disseram que poderiam valer processo criminal federal. Essas ameaças são consideradas crimes se inspirarem medo de violência iminente ou morte. A aplicação da lei, no entanto, não responsabilizou quase ninguém.

Ameaças, insultos e assédio: A guerra cultural incendeia as escolas americanas

Em mais de 10% dessas 800 mensagens, os assediadores citaram o Gateway Pundit como a fonte da informação que os levou a atacar os funcionários eleitorais. Nenhum outro meio de comunicação ou plataforma de mídia social foi mencionado mais do que meia dúzia de vezes. O Federal Bureau of Investigation (FBI) recusou-se a comentar se investigava alguma das mensagens inspiradas no Gateway Pundit, mas disse que "leva a sério todas as ameaças de violência". Nenhuma prisão foi feita. O Departamento de Justiça não respondeu a um pedido de comentário.

Segmento em expansão

O Gateway Pundit emergiu como um jogador importante em um universo de mídia de extrema direita em expansão que inclui as emissoras de TV One America News Network e Newsmax, junto com o site de compartilhamento de vídeo BitChute e as plataformas de mídia social Parler e Gab. Desde a eleição de 2020, o Pundit reforçou a falsa narrativa da eleição roubada de Trump com uma cobertura que causou indignação e ajudou a aumentar seu público.

O tráfego da web do The Pundit nos EUA se aproximou de 50 milhões de visitas mensais nas semanas após a perda de Trump, ante cerca de 15 milhões no ano anterior, de acordo com a Similarweb, um serviço de inteligência de tráfego da Internet. Mais recentemente ? de julho a setembro ? o público se fixou em uma média de 33 milhões de visitas mensais. Isso é quase o dobro dos 17 milhões de visitas mensais, em média, no mesmo período, ao site da MSNBC, o canal de notícias a cabo conhecido por ter tendência à esquerda.

Leia mais:'Gerrymandering': a manipulação dos distritos eleitorais que pode dar nova maioria a republicanos nos EUA

O Gateway Pundit se descreve como um publisher de notícias e comentários. Lançado em 2004 como um blog de opinião, ele se estabeleceu como um dos promotores mais obstinados de Trump na corrida presidencial de 2016. Durante a campanha, Trump citou ou retuitou regularmente histórias do Gateway Pundit. Uma vez eleito, concedeu rapidamente ao site as credenciais de imprensa da Casa Branca. Um porta-voz do Trump não respondeu aos pedidos de comentário.

As disposições da Constituição americana sobre liberdade de expressão e liberdade de imprensa fornecem aos meios de comunicação ? mesmo àqueles que publicam histórias falsas que estimulam ameaças ? ampla proteção contra qualquer responsabilidade legal, especialmente acusações criminais.

Receita

O Pundit enfrentou algum impacto comercial por seu conteúdo falso e incendiário. Em setembro, ele perdeu uma grande fonte de receita quando o Google parou de colocar anúncios no site, citando a publicação de histórias eleitorais "comprovadamente falsas". Nos dez meses anteriores, o Pundit ganhou cerca de US$ 1,3 milhão com anúncios colocados por meio do programa AdSense do Google, de acordo com análise do Center for Countering Digital Hate, que combate o extremismo online. O Pundit é pago com base no número de anúncios que são acessados pelos leitores.

O proprietário e editor do Gateway Pundit, Jim Hoft, é formado em biologia e não possui experiência anterior em jornalismo. Hoft escreve muitos dos artigos, junto com seu irmão gêmeo, Joe Hoft, e cerca de meia dúzia de colaboradores.

Depois que um ataque a tiros em massa em 2016 matou 49 pessoas no Pulse, uma boate gay em Orlando, Flórida, Hoft escreveu uma coluna no Breitbart News em que se declarou gay. Observando que o atirador simpatizava com grupos islâmicos radicais, ele argumentou que a melhor maneira de proteger os gays de mais ataques era reeleger Trump porque ele seria duro com os extremistas.

Jim Hoft não respondeu aos pedidos de entrevista. Joe Hoft também não fez comentários.

Clique aqui para acessar a matéria na íntegra e visualizar esta fotogaleria.

04/12/2021
 
 
» Candidatas a concurso de miss em SP pedem ajuda nas buscas por participante desaparecida: 'estamos desesperadas'

RIO - O desaparecimento da Miss Teen da cidade de São Paulo, às vésperas do concurso estadual, comoveu outras participantes, que recorreram às redes sociais para pedir ajuda nas buscas de Yasmin Pesinato Benedetti. A adolescente de 17 anos seria uma das concorrentes no evento deste fim de semana, que foi suspenso depois que Yasmin saiu para comprar biquínis nesta quinta-feira e não voltou para casa.

Polícia investiga: Concurso de miss é suspenso após desaparecimento de candidata

A modelo foi vista pela última vez na região de Perdizes, na capital paulista. Ao saberem do ocorrido, as misses que participariam do concurso foram unânimes ao concordar com a suspensão do evento. As concorrentes também pediram aos amigos e seguidores das redes sociais que divulguem o rosto de Yasmin, façam orações e enviem boas energias para que ela seja encontrada.

Emilly Cruz, a miss teen representante de Guarulhos, gravou um vídeo pedindo ajuda aos amigos da capital para divulgar a foto da modelo. Ela declarou que as duas são amigas, e que a prioridade é encontrar Yasmin.

- Ela é uma grande amiga minha. Há dois dias ela não me manda mensagem, e a gente conversa muito. Está todo mundo muito preocupado, não sabe o que fazer, não sabe o que aconteceu. Se de alguma forma vocês tiverem alguma notícia, entrem em contato com a gente. Assim como eu, a família dela inteira, está todo mundo muito preocupado, desesperado - disse a modelo.

Veja vídeo: Agentes resgatam hondurenho que tentava atravessar a fronteira dos EUA com o México a nado

A representante da cidade de Jaú, Débora Oliveira, já estava na capital paulista para o concurso quando recebeu a notícia de que Yasmin estava desaparecida.

- A gente está muito triste com a notícia. Agora a gente só tem que ajudar a compartilhar a foto da Yasmin, mandar boas energias e rezar bastante - publicou.

Terceiro dia de buscas

Yasmin não é vista há três dias. Os familiares divulgaram um vídeo gravado pelas câmeras do prédio que mostram a adolescente deixando o local, que está sendo analisado pela investigação.

A Polícia Civil informou ao GLOBO que ao tomar conhecimento dos fatos pela família, providenciou o registro da ocorrência, feito pelo 23º Distrito Policial, e iniciou as buscas sistêmicas e o trabalho de campo para localizar a jovem.

Ataque armado: Pais de jovem que matou quatro pessoas em escola nos EUA são acusados de homicídio culposo

O caso foi encaminhado ao 7º DP, responsável pela área, que deve ouvir a mãe da adolescente para obter mais detalhes sobre o desaparecimento. A Delegacia de Pessoas Desaparecidas, do DHPP, também investiga o caso. As equipes trabalham em conjunto para identificar testemunhas que possam auxiliar no esclarecimento dos fatos.

Suspensão do concurso

O organizador do evento, Kabeto Produtor, informou em nota oficial, que o concurso foi suspenso até que a jovem seja encontrada, e que todas as participantes foram ouvidas.

Quase extintos: Polícia do Oregon, nos EUA, investiga envenamento de lobos cinzentos

- Não há clima para se fazer uma competição sabendo que uma das candidatas está desaparecida. Assim que as mães das competidoras souberam do que aconteceu, se solidarizaram com a mãe de Yasmin e se mobilizaram para ajudar nas buscas e concordaram, em unanimidade, com a suspensão do evento. Todos estamos muito apreensivos e queremos que ela seja encontrada o mais rápido possível - informou ao GLOBO.



04/12/2021
 
 
» Vídeo mostra brasileiro baleado nos EUA deixando hospital após três meses internado; veja

RIO - O estudante de robótica João Pedro Marchezani, de 23 anos, recebeu alta nesta sexta-feira após passar três meses internado desde que foi baleado enquanto saía com amigos em Chicago, nos Estados Unidos. O jovem brasileiro deixou o hospital em uma cadeira de rodas empurrada pelo pai, de óculos escuros e com proteção na cabeça, onde foi atingido. Em vídeo enviado pela família ao GLOBO, ele aparece sorrindo e afirma que está "ótimo".

João Pedro deu entrada na unidade de saúde em 5 de setembro e foi submetido a uma série de cirurgias. Nas últimas semanas, o brasileiro já vinha mostrando evolução na fisioterapia para recobrar os movimentos. O estudante chegou a ter o lado esquerdo paralisado e ficou um tempo sem conseguir enxergar e falar. Médicos que acompanharam seu caso afirmaram que ele era "um milagre".

Veja: Vídeos mostram criminoso atirando contra brasileiro nos EUA

Segundo a família, a alta estava prevista inicialmente para semana passada, mas dependia da chegada de equipamentos e suplementos hospitalares para que o jovem possa seguir o tratamento em sua casa, em Ohio. A cama hospitalar, as cadeiras de rodas e os insumos já foram entregues. Os pais de João Pedro ainda realizam treinamento para os cuidados especiais com o filho.

Ouça: 'Mãe, achei que tinha morrido': brasileiro baleado nos EUA volta a falar após um mês internado

? Meu marido e eu recebemos treinamento para colocar e retirar o João Pedro da cama, cadeira rodas e cadeira para banho. Também recebemos instruções sobre como aliviar a pressão no corpo dele por ele estar deitado ou sentado ? disse sua mãe Mônica Marchezani ao GLOBO.

Emocionada com a alta do filho, depois de ir ao hospital diariamente ao longo de quase três meses, ela celebrou a recuperação.

? Vou levar meu menino para casa ? vibrou Mônica, que havia afirmado que traria o filho de volta quando ele foi internado.

'Vou te arrancar os pedaços': Sargento ostentação tinha grupo 'cobra juros' para ameaçar devedores

De acordo com a mãe, João Pedro ainda está "um pouco frustrado" por não ter retomado totalmente a visão. Ele segue sem enxergar com o olho direito e vê de modo turvo com o olho esquerdo. O jovem recobrou a fala, embora ainda um pouco embargada. O brasileiro, que teve os dois lados do cérebro comprometidos, ouviu da mãe: "Você é um orgulho, meu filho. Você está vivo".

Investigação parada

Em paralelo à recuperação do estudante, a polícia americana ainda tenta localizar e prender os suspeitos do crime contra o brasileiro. As autoridades dizem que não identificaram os criminosos e a investigação está estagnada. Em e-mail enviado à família do brasileiro, ao qual o GLOBO teve acesso, o detetive responsável pelo caso comunicou que estava de férias e retornaria apenas no dia 15 de dezembro.

A família foi informada recentemente que os agentes já haviam identificado os suspeitos que apareciam em imagens de câmeras de segurança próximas ao local do crime, mas precisavam de alguém para confirmar. As autoridades já teriam inclusive pistas sobre onde mora o criminoso que atirou oito vezes contra o carro em que estava o brasileiro. Em troca de e-mails, no entanto, o detetive do caso disse agora que a unidade que cuida de gangues da região não foi capaz de reconhecê-los. O oficial disse ainda que pretende conversar com João Pedro, "se ele se sentir confortável".

"Entrarei em contato com as outras pessoas (que estavam) no veículo novamente quando voltar. Quanto a eles olharem fotos para identificar o motorista da segunda moto, não tenho fotos para mostrar. Não tenho um vídeo claro desse indivíduo. Os dois infratores na outra moto, ninguém no veículo os viu. Mas vou ligar para eles novamente para ver se têm mais informações", diz o detetive Scanlan no e-mail.

Até o momento, os indícios apontam que os dois homens envolvidos no crime fariam parte de uma gangue latina local, conhecida como Cobras (YLOC), que há muitos anos se expande e disputa territórios com outras quadrilhas rivais de Chicago. Oficialmente, a polícia não confirma. Em contato com os Marchezani, o detetive revelou que se trata da primeira vez que a delegacia recebe um caso no qual uma dessas gangues ataca dessa forma um civil. Casos semelhantes ocorrem geralmente entre integrantes das quadrilhas.

O caso

O crime aconteceu há quase três meses, no dia 4 de setembro, quando o estudante e a namorada foram às compras para o apartamento que tinham acabado de alugar em Chicago. Um casal de amigos, que tinha se mudado recentemente para a cidade, os acompanhou. Após passarem a tarde juntos, resolveram sair à noite para celebrar. Primeiro, se reuniram na casa do casal e de lá partiram no mesmo carro, em um grupo de cinco pessoas.

Travis Scott:Hits de rapper americano ajudam em recuperação de brasileiro baleado nos EUA

A caminho de um bar, o rapaz que dirigia percebeu que uma moto os seguia. Viu também que o condutor estava armado. A reação foi desviar para despistá-lo. Ali começava uma fuga pelo bairro, até que se depararam com uma dupla em outra moto. Durante a perseguição, o carona disparou oito vezes contra o veículo. Um dos tiros atingiu João Pedro na nuca, que imediatamente caiu no colo de sua namorada.

Vídeos de câmeras de segurança divulgados pela polícia norte-americana mostram o momento em que um homem atira contra o carro. As imagens capturaram o instante em que um dos suspeitos desce da garupa de uma moto e efetua oito disparos. A ação durou menos de 10 segundos. A dupla fugiu na sequência.

04/12/2021
 
 
» Inclusão social e digital: projeto de capacitação AfroGames forma mais 100 alunos, neste sábado, na favela de Vigário Geral

RIO ? O dia promete ser de alegria e comemoração em Vigário Geral, Zona Norte do Rio. Cem alunos do projeto AfroGames formam-se, neste sábado, no curso que oferece oportunidades a jovens moradores de periferias do Rio de conhecer o mundo dos games e e-sports. Essa é a segunda turma a receber os certificados. Além disso, o AfroReggae, responsável pelo projeto, anunciou a expansão com uma nova sala "mobile", onde as aulas serão voltadas para jogos desenvolvidos para celular, mais 50 vagas, um time de "fortnite" e a manutenção do time de League Of Legends (LOL).

Aulas, mentoria, editais e empregos: Escola virtual e gratuita de economia criativa para jovens, Co.Liga chega ao Rio com oportunidades

Na celebração deste sábado, os estudantes receberão os certificados de games, programação e inglês. Os melhores alunos de cada modalidade, o atleta revelação e o parente mais engajado com o projeto, por exemplo, serão premiados. O diretor executivo Ricardo Chantilly garante que as dificuldades foram um incentivo a mais para completar o ano letivo.

? É mais que a realização de um sonho e não tinha como a gente estar mais feliz nesse momento! Enfrentamos um ano bem atípico e chegar agora, em dezembro, conseguindo promover a formatura desse jeito é realmente a coroação de um trabalho muito bem feito de toda a equipe do AfroGames e do AfroReggae. Temos um projeto que vem crescendo ano após ano. Nos consolidamos como um projeto de inclusão social e digital que usa os games como ferramenta de integração, queremos que fique este exemplo para o Brasil e para o resto do mundo ? afirma.

Tendência mundial: Rio de Janeiro lançará projeto para se tornar o primeiro polo de nômades digitais na América do Sul

Entre as novidades para 2022 estão o lançamento da sala "mobile", que vai possibilitar atender mais 50 alunos com aulas de "Free Fire" (jogo eletrônico mobile de ação-aventura). A divulgação da continuação da parceria com a Fusion (Ambev) permitirá ainda promover um time de "fortnite". O time de LOL será reestruturado e terá rotação de jogadores dando espaço para aqueles que mais se destacarem. Além disso, foi confirmada a manutenção da parceria com a GOL e com outras marcas como Nuuvem e a Kingston, empresas que apoiaram essa celebração.

Alunos têm a oportunidade de conhecer o mundo dos jogos eletrônicos Divulgação

Alecsander Pessanha de Oliveira, de 16 anos, vai se formar pela segunda vez e não esconde a alegria da conquista, compartilhada com a família.

? O projeto me tirou das ruas. Tirou a preocupação da minha mãe e colocou um sorriso no rosto dela. Aqui conheci professores incríveis.

Alecsander Pessanha de Oliveira, de 16 anos, vai participar da segunda formatura Divulgação

De cracolândia à má conservação: seis motivos que podem deixar Paes envergonhado de passar pelo centro Centro do Rio

A aluna de programação Cassiane Cardoso dos Santos, de 17 anos, é uma das formandas e já desenvolve jogos, inclusive com premiação recebida.

? Desde que ingressei no curso tenho mais responsabilidades, consigo aproveitar mais o meu tempo vago. Sou muito grata a essa experiência que o AfroGames permitiu que eu vivesse. É legal demais participar.

Essa é segunda formatura promovida pelo projeto criado da amizade entre Chantilly e José Junior, CEO do AfroReggae Audiovisual, em maio de 2019, e que busca utilizar a educação e a tecnologia como estratégias para transformação social e geração de renda dentro das periferias. Para Willian Reis, diretor executivo do AfroReggae, o mais importante é conseguir a cada ano atender a mais crianças e adolescentes.

? A importância dessa segunda formatura é imensa, tanto para os alunos quanto para todas as regiões periféricas. Estamos conseguindo apresentar possibilidades do mundo dos games para os moradores de favelas. Queremos continuar a ampliar essas ações para formar cada vez mais jovens que até então não tinham acesso a tudo isso ? orgulha-se.

William Reis em Vigário Geral, berço do AfroReggae: entrada na ONG mudou olhar para o mundo e até o visual Hermes de Paula / Agência O Globo

As inscrições das próximas turmas abrem em janeiro, presencialmente e pelo Instagram do projeto. Para participar, é preciso ter a partir de 13 anos e apresentar comprovante de residência (o aluno deve morar, preferencialmente,em comunidade), documento de identificação do aluno 9RG ou certidão de nascimento) e RG e CPF do responsável.

O grupo AfroReggae foi criado por José Junior em 1993 com a missão de promover a inclusão e a justiça social por meio de arte, cultura afro-brasileira e educação. O grupo tem como um dos principais objetivos despertar potencialidades artísticas de jovens das camadas populares. Alem disso, a iniciativa aumenta a autoestima dos jovens moradores de favelas, além de gerar renda, afastando-os da influência do tráfico.

04/12/2021
 
 
1
Documento sem título
Todos os Direitos Reservados Jorge Da Silva   Desenvolvido por Clandevelop